Skip to end of metadata
Go to start of metadata


Uma das coisas mais legais do IntelliJ IDEA é sua integração transparente com os mais conhecidos sistemas de controle de versão, como Git, GitHub, Subversion, Mercurial, Perforce, TFS, CVS, Visual SourceSafe e Rational ClearCase.

1. Checkout ou Clone

Para importar um projeto de um sistema de controle de versão clique no botão Check out from Version Control na tela de boas vindas (Welcome screen) ou use o mesmo comando na opção VCS do menu principal.

Se o projeto tem arquivos de build Maven ou Gradle, o IntelliJ IDEA irá sugerir usá-los para a configuração.

2. Configuração de controle de versão

As configurações de controle de versão do projeto são acessadas por Settings → Version Control. Você pode associar qualquer dos diretórios do projeto como raiz(root) do repositório. Estas associações podem ser removidas a qualquer momento. Você ainda pode desabilitar a integração com o versionamento  de maneira geral.

O IntelliJ IDEA pode manipular múltiplos repositórios de controle de versão associados a diferentes diretórios do projeto e realizar todas as operações de versionamento neles uniformemente.

3. Lista de mudanças e ferramenta de alterações

Uma vez que o versionamento esteja habilitado no seu projeto você pode ver e gerenciar suas mudanças locais na ferramenta Changes. Para acessar esta ferramentause o atalho AltShiftC.

Para tornar o trabalho com as alterações mais fácil, todas as alterações estão organizadas em listas de mudanças que pode ser criadas, removidas e ativadas.

4. Lista rápida de operações de versionamento

Quando você precisa realizar uma operação de versionamento no arquivo selecionado, diretório ou mesmo o projeto inteiro, você pode usar VCS operations pelo atalho AltBack Quote (`) (CtrlV para Mac).

5. Exibir histórico

O histórico de alterações está disponível para um conjunto de arquivos ou diretórios pela lista rápida VCS operations ou pelo menu principal em VCS → <nome do controle de versão> → Show History.

Para ver todas as mudanças para um trecho de código em particular use Show History for Selection action.

6. Anotação

As anotações estão disponíveis para a lista rápida, menus principal e de contexto - e elas te permitem ver quem e/ou quando mudou alguma linha de código.

Quando você clica em alguma anotação você verá a informação detalhada sobre o commit correspondente.

7. Atalhos úteis

  • Commitar a lista de alterações atual: CtrlK (CmdK p/ Mac)
  • Atualizar o projeto: CtrlT (CmdT p/ Mac)
  • Marcar os arquivos e diretórios selecionados como adicionados: CtrlAlt + A (CmdAlt  + A p/ Mac)
  • Marcar os arquivos e diretórios selecionados como alterados (checked out): CtrlAlt  E +(CmdAlt + E p/ Mac)
  • Mostrar o diff (disponível pela ferramenta Changes): CtrlD (CmdD p/ Mac)
  • Mover alterações para outra lista de mudanças (disponível pela ferramenta Changes): F6
  • Fazer push para repositórios remotos: CtrlShiftK (CmdShiftK p/ Mac)

8. Opções de commit

Ao commitar alterações o IntelliJ IDEA pode realizar uma variedade de operações: alterar o conjunto de arquivos a commitar, juntar as mudanças com o commit anterior usando a opção Amend commit, reformatar o código alterado, otimizar os imports, assegurar que não há alertas de inspeção, atualizar informações de copyright ou mesmo subir as alterações para um servidor FTP remoto.

9. Arquivos ignorados

Para configurar os arquivos ignorados vá para Settings → Version Control ou use o botão correspondente na ferramenta Changes.

A lista atual de arquivos ignorados pode ser exibida na ferramenta Changes, próxima a lista de mudanças clicando no botão correspondente.

10. Branches

Com o IntelliJ IDEA você pode facilmente criar, trocar, mesclar, comparar e excluir branches (somente para Git e Mercurial). Para ver uma lista dos branches existentes ou criar um novo acesse Branches do menu principal ou contextual ou mesmo a opção VCS operations na lista rápida - ou ainda no widget no lado direito da barra de status..

Para múltiplos repositórios o IntelliJ IDEA realiza todas as operações de versionamento simultaneamente - desta maneira você não precisa alternar entre eles manualmente.

11. Shelves, stashes e patches

ShelvesStashes te ajudam quando você precisa guardar algumas alterações sem "commitá-las" no repositório, trocar a versão dos arquivos e voltar para suas alterações depois. Eles são ligeiramente diferentes: Shelves são manipuladas pelo próprio IntelliJ IDEA e são armazenados no sistema de arquivos local, enquanto stashes são mantidos pelo repositório de versionamento.

Já os Patches te permitem salvar um conjunto de alterações em um arquivo que podem ser transferidas por email ou compartilhamento de arquivos, para então ser aplicadas ao código. É de grande ajuda quando você está trabalhando remotamente sem uma conexão constante com o repositório e ainda precisa contribuir.

12. Log

Para visualizar a lista completa de commits em um repositório, ordenada e filtrada por branch, usuário, data, diretório ou mesmo por uma frase na descrição use a aba Log na ferramenta Changes. Esta é a maneira mais fácil de encontrar um commit em particular ou apenas navegar no repositório


  • No labels