Skip to end of metadata
Go to start of metadata


O IntelliJ IDEA oferece um conjunto abrangente de refatorações de código automatizadas que garantem ganhos significativos de produtividades quando usados corretamente. Este tutorial irá te guiar em como refatorar, começando pelos tópicos básicos.

1. Seleção

Antes de mais nada, não se preocupe em selecionar tudo antes de aplicar uma refatoração. O IntelliJ IDEA é inteligente e vai entender qual declaração você vai refatorar e somente pergunta por confirmação se houver mais de uma possível escolha.

2. Desfazer

Outra coisa importante a saber é que o IntelliJ IDEA permite a você desfazer tudo e isso inclui refatorações, não importa quão complexas forem as transformações no código que elas causaram. Apenas pressione CtrlZ (CmdZ no Mac), e você voltará para onde você estava antes de inadvertidamente bagunçar milhares de linhas de código.

3. Mnemônicos

IntelliJ IDEA te encoraja a usar o teclado ao invés do mouse. É provado ser mais rápido e no final tornará você mais produtivo em escrever e transformar seu código.

Algo que te ajuda a usar o teclado com caixas de diálogo e popups são mnemônicos - atalhos que são automaticamente assinalados para cada elemento em diálogos. Após você abrir um diálogo, pressione e segure Alt para que o IntelliJ IDEA destaque todos os mnemônicos disponíveis. Então você pode usá-los pressionando a tecla destacada enquanto segura Alt para acessar os elementos que você precisa.

4. Fragmentos de String

Um poupa tempo é a habilidade de extrair parte de uma string de expressão com a ajuda de refatorações com Extract.... Apenas selecione um fragmento de String e aplique uma refatoração para substituir todos os usos do fragmento em questão com a constante ou variável introduzida.

5. Mudar o tipo de uma variável

Note que você pode selecionar um tipo de variável quando usar a refatoração Extract variable. Pressione Shift + Tab quando editar o nome da variável e o IntelliJ IDEA solicitará que você selecione o tipo da variável (por exemplo, você pode informar para usar uma interface ao invés de uma implementação ou vice versa).

6. Inverter booleano

Uma refatoração básica mas útil é o Invert Boolean, que inverte a semântica ao longo de expressões dependentes do fluxo de dados para qualquer qualquer variável booleana, parâmetro, campo ou método.

7. Migração de tipo

A refatoração Type Migration, como o nome sugere, permite que você mude automaticamente o tipo de qualquer membro de classe ao longo do fluxo de dados do tipo, como definição de retorno, variáveis locais, parâmetros, etc.

8. Atalhos essenciais de refatoração

  • Renomear: ShiftF6
  • Copiar uma classe ou arquivo: F5
  • Mover uma classe ou arquivo: F6
  • Extrair uma constante: AltCtrlC (AltCmdC no Mac)
  • Extrair uma variável: AltCtrlV (AltCmdV no Mac)
  • Extrair um método: AltCtrlM (AltCmdM no Mac)
  • Extrair um campo: AltCtrlF (AltCmdF no Mac)
  • Extrair um parâmetro: AltCtrlP (AltCmdP no Mac)
  • Reescrever uma classe ou método em uma linha: AltCtrlN (AltCmdN no Mac)
  • Alterar a assinatura: CtrlF6 (CmdF6 no Mac)

9. Outras refatorações úteis

  • Mover membros para cima ou para baixo
  • Extrair uma classe pai
  • Extrair uma interface
  • Converter uma classe anônima em uma classe interna

10. Refatore isso

Se você não puder reinvocar o atalho para alguma refatoração, ou apenas não tem certeza do que vem a seguir, simplesmente use o Refator this action pressionando CtrlShiftAltT (CmdShiftAltT no Mac). Você verá a lista de refatorações possíveis no contexto corrente.

Estes são os primeiros passos com a refatoração. Veja os próximos tutoriais para tópicos mais avançados.

  • No labels